Apartamento Brooklin

Apartamento Brooklin

Residencial

Este projeto de arquitetura residencial está localizado no Brooklin em São Paulo. Neste apartamento dos anos 90, desenvolvemos uma grande transformação e o resultado foi uma grande repaginada no lar. Integramos os ambientes e fizemos com que a casa tivesse um espírito mais jovem para o belo casal que vai morar ali.

Para combinar com a personalidade jovem dos moradores, apostamos em ambientes integrados, como a sala de estar junto da varanda, usamos muita madeira, tijolos aparentes, serralheria e uma marcenaria bem versátil. Como a cereja do bolo temos toques de cor para ressaltar o alto astral do casal.

Antes, o piso da sala era um mármore bege que remetia muito a um apartamento antigo. Então, a primeira coisa que pensamos foi removê-lo de toda a área social e substituir pelo prático porcelanato com visual cimento queimado. Ao longo do projeto, vocês vão reparar que o azul está presente em muitos ambientes e, aqui na sala, não foi diferente. A grande porta azul ressalta a criatividade, juventude e alegria dos moradores. Para imprimir um ar mais descontraído e, ao mesmo tempo, rústico, os tijolinhos aparentes revestem a parede principal da sala de TV.

Na sala de estar, que também funciona como home theater, temos alguns elementos do estilo industrial, como os spots e trilhos da iluminação à vista e os tijolinhos aparentes na parede principal. Para ganhar amplitude na área social, eliminamos a porta de correr que separava sala e varanda, o que também contribuiu para tornar os espaços fluídos e mais iluminados.

Desde o mobiliário até os revestimentos, pensamos em diferentes formas de proporcionar conforto para o casal, além de soluções de tecnologia e automação que deixam o dia a dia mais prático. No móvel da TV, por exemplo, criamos um espaço aberto para colocar o subwoofer direto no piso e não prejudicar a qualidade do som. Já na porta de entrada, a medida de segurança que tomamos foi inserir uma fechadura eletrônica.

Em condomínios, precisamos ter atenção às alterações que podem descaracterizar a fachada do prédio, pois isso é proibido. Por exemplo, mantivemos o forro de madeira e o revestimento das duas paredes, ambos padrões do edifício. Mas conseguimos alterar o piso, adotando o mesmo que cobre a área social até a cozinha. Por ali, temos duas poltronas, que seguem para o living quando os moradores recebem mais gente.

Assim como na varanda e sala de TV, a integração entre o jantar e a cozinha foi necessária para ganhar amplitude e luminosidade. Na reforma, demolimos a parede que existia entre essas duas áreas e, como podem ver, o porcelanato com aparência de cimento queimado é o mesmo em todos os espaços. Desta vez, o mobiliário da cozinha recebeu os toques de azul.

Na parte da cozinha, que tem um conceito todo aberto para a sala de estar, fizemos uma conexão usando os mesmos revestimentos entre os ambientes, justamente para as áreas conversarem entre si. Conseguimos, depois de pensar em como o mobiliário daqui ornasse com o da sala de estar, fazer uma boa distribuição dos eletrodomésticos que o casal possuía. O projeto luminotécnico reuniu funcionalidade e estilo em um trilho com spots de luz, em que os donos podem facilmente alterar os focos luminosos.

O ambiente da cozinha fica aberto para a área social, onde temos uma bancada conectada à mesa de jantar. Essa solução também ajuda a otimizar o espaço, já que não se trata de um apartamento enorme.

Esta cozinha azul é sinônimo de tranquilidade, alegria e aconchego. Neste conceito aberto e de convívio para receber os convidados, o tom do mobiliário revela esse visual bacana de um ambiente integrado ao estar. Junto do acabamento laqueado, trabalhamos com partes de madeira natural, como o nicho para deixar os temperos à vista, e o backsplash de cerâmica hexagonal branca, compondo essa mistura surpreendente.

O balcão de refeições rápidas e a mesa de jantar, exploramos o mobiliário para fornecer um espaço em que o casal pudesse organizar pratos e bowls. Solução criativa para deixar a cozinha compacta ainda mais versátil.

Ainda sobre a bancada, tivemos outra grande questão para resolver: Como instalar uma tomada por ali se o tampo está ao lado da parede do elevador? Como não pudemos executar nenhuma perfuração, a solução foi embutir uma tomada no próprio móvel. A torre de tomada que embutimos na superfície de quartzo é muito útil e permite conectar mais de um eletrodoméstico ao mesmo tempo, como uma cafeteira para servir o café da manhã, liquidificador para preparar alguma receita na bancada ou até mesmo o celular.

Parte integrante do apartamento e responsável pela constante circulação dos moradores, o corredor deve ter um projeto luminotécnico bem planejado para transmitir segurança e, além disso, modernidade. Para este pequeno hall, escolhemos o led, que favoreceu a iluminação com seus feixes que vão todos os lados.

Já para o lavabo do apartamento, escolhemos a madeira para ser a guia dos demais itens. A partir dessa seleção, mesclamos esse ar rústico e requintado com o cimento queimado, que traz aquela sensação acolhedora e receptiva. Outro ponto alto do espaço é o pendente de corda sisal, que posicionamos ao lado da cuba. Com ele, proporcionamos uma iluminação bem distribuída e ainda garantimos comodidade e praticidade para o casal e suas visitas.

Para mantermos um visual uniforme, usamos o mesmo revestimento de madeira em todo o mobiliário do apartamento Brooklin. Aqui neste banheiro, o material que compôs o móvel caiu super bem com restante do revestimento do ambiente, que é todo cinza, tanto em piso como paredes.

Para o revestimento de piso e parede do banheiro, decidimos usar o mesmo porcelanato que simula o visual do cimento queimado, para, assim, contrastarmos com os metais na cor preta que compõem a área. Inclusive, gosto muito desse destaque que os metais pretos causam. É uma ideia bem legal para quem quer repaginar o estilo e decoração de um banheiro. Dentro do box, executamos um nicho de quartzo, mesmo material da bancada.

Agora no home office, neste escritório do Henrique, nosso cliente que trabalha com criação de videogames. Este novo espaço, era, na verdade, um quarto de serviço. Mas como o morador necessitava de uma área para trabalhar, transformamos, estrategicamente, o pequeno cômodo.

Na marcenaria, adotamos o MDF com visual amadeirado. Esse revestimento está presente em todo o apartamento e a ideia era justamente essa: que os ambientes se conversassem através do mesmo acabamento do mobiliário. No móvel superior, dispensamos qualquer armário fechado para que o Henrique pudesse expor toda a sua coleção geek.

Também destacamos o quarto de visitas com o home office, este espaço foi construído para a nossa cliente Isa. Além de um espaço de trabalho, colocamos uma cama para eventuais convidados que venham passar um tempo na casa.

Por fim, o quarto de casal. Assim como nos outros ambientes do apartamento, o azul e o MDF que imita madeira são os grandes destaques. O objetivo do azul na decoração de quartos é proporcionar uma noite de sono calma e tranquila, assim como a madeira, que tem o mesmo poder de deixar a área mais aconchegante.

Na disposição do mobiliário, planejamos uma bancada de um lado da cama, para o casal colocar livros e outros itens. Embaixo da bancada, fizemos um espaço somente para sapatos, e a televisão no suporte foi uma solução que tivemos para ganhar espaço nos armários, que ficam de frente para a cama.

O piso vinílico que instalamos no quarto é um material rápido e fácil de aplicar. Esse material ajuda na acústica do ambiente e no conforto térmico, não retém sujeira e poeira, tem um bom custo-benefício e é antialérgico. As vantagens são muitas e por isso gosto dessa opção de revestimento!

  • Fotógrafo:Guilherme Pucci
  • Metragem:100 m²
  • Local:Brooklin - SP
  • Obra:Bruno Moraes Arquitetura
  • Projeto:Bruno Moraes Arquitetura